Canal Exclusive
Revista Online

Arte em prol da natureza

por Redação | publicado em terça, 25 de setembro de 2018


Ao mesmo tempo em que leva mais beleza para cidade, intervenção artística busca proteger mudas de árvores em Belo Horizonte

Árvore-escultura. Créditos: Rodrigo Câmara.

A cena é lamentavelmente recorrente: mudas plantadas em Belo Horizonte, muitas vezes, são vandalizadas ou furtadas antes de sua fase adulta. Atenta a essa situação e ciente da importância da presença da natureza na vida urbana, o estilista Ronaldo Fraga, a empresa Accero, especialista em projetos com aço corten, a Acellor Mital e a Prefeitura de Belo Horizonte inauguraram no último domingo, 16, a criação da primeira árvore-escultura que irá proteger o crescimento e florescimento de uma muda de Primavera Branca plantada em seu interior.

Essa iniciativa faz parte do Projeto Gentileza de Belo Horizonte, iniciado em 2017, que visa estimular ações gentis com a cidade e o cidadão. Ele atua nos diversos campos que atravessam a cidade, como a Cultura, Educação, Saúde, Políticas Sociais, Política Urbana, Meio Ambiente, entre outros campos que têm sido estimulados a promover ações dentro do contexto “gentileza”.

A primeira intervenção aconteceu na calçada em frente ao Grande Hotel Ronaldo Fraga, onde, devido ao comprometimento por pestes, houve a necessidade da poda da árvore que antes existia ali, feita pela Prefeitura. Assim, para reestabelecer a identidade visual do imóvel e trazer uma plasticidade estética que beneficia a cidade e sua população, foram feitos o projeto e a confecção da estrutura em formato de árvore feita pela empresa Accero em parceria com a ArcelorMittal, criada com barras de vergalhão em volta do tronco já existente.

Segundo a Accero, este projeto foi inspirado nas obras do artista americano Robert Irwin feitas no jardim do Museu Getty Center, na Califórnia, e sempre ficará instalada no local o tempo necessário para que a muda cresça e atinja um porte mais robusto, evitando que seja arrancada ou destruída facilmente.

“A árvore de aço, além de ajudar as novas plantas contra vandalismos, permitirá intervenções artísticas ao longo do ano. É importante deixar claro que a ideia não é substituir o verde, mas permitir o crescimento das espécies em locais onde poderiam ser agredidas. A árvore-escultura serve como proteção para a muda e sua forma não é alterada durante o crescimento dessa. A espécie plantada não atinge grandes espessuras de tronco e galhos, assim impedindo que possam deformá-la”, explica o engenheiro Lucas Soares Gonçalves de Carvalho, um dos coordenadores da Accero.

A ideia é que este tipo de projeto seja disseminado, principalmente em praças e grandes áreas, onde restrições quanto ao tamanho e proximidades de redes elétricas não existam. Isso permitiria, inclusive, manter a estrutura, podendo coexistir com a planta por muitos anos. Além do comprometimento com o meio ambiente, essas intervenções trazem mais beleza à capital mineira, beneficiando a prosperidade e convívio da população belorizontina.


Comentários

Mais lidas

Card image cap
Por que fazemos o que fazemos?

Ler matéria
Card image cap
Projeto Cidade do gás

Ler matéria
Card image cap
1ª corrida contra o câncer beneficia ONG que doa perucas para pacientes oncológicos

Ler matéria
Card image cap
Rede internacional de sorvetes Cold Stone Creamery inaugura loja em BH

Ler matéria
Card image cap
Uma goleada do Vila da Copa

Ler matéria