Canal Exclusive
Revista Online

Cervejaria Backer divulga a lista de cervejarias convidadas para seu BBQ IPA

por Redação | publicado em sexta, 17 de agosto de 2018


Festa será no dia 18 de agosto na Cervejaria com direito a muita música e churrasco da melhor qualidade

A tão aguardada lista de cervejarias participantes do BBQ IPA 2018 da Backer está liberada e conta com fortes nomes no cenário nacional. São elas: Tupiniquim, Everbrew, Roleta Russa, Verace, Dogma, Koala, OverHop, Bodebrown e 5 Elementos, além é claro dos rótulos já conhecidos da própria Backer como Pele Vermelha, Diabolique e Tommy Gun e aqueles produzidos exclusivamente para o evento: Capetinha, Capetinha com Café, Milkshake IPA, Black IPA do Cerrado.

O BBQ IPA Backer está marcado para o dia 18 de agosto (sábado), das 13h às 19h, na Cervejaria Backer, Broncco Billy, Lili Band e Mandrix são as bandas convidadas para esta edição e a festa conta com o patrocínio do Super Nosso, CumPaino e Fazenda Alegria. com direito a open bar e open food, incluindo além das IPAS, o chope Backer Pilsen, água e refrigerante.

Mas se a parte etílica está caprichada, a parte gastronômica promete um show à parte, com uma seleção de chefs de primeira qualidade. Além de churrasco de maminha ao vinho, bife de chorizo, picanha maturada, lombo ao vinho, linguiça de pernil e contra coxa desossada e também tilápia grelhada ao molho de alcaparras, a Parrilla do Templo Cervejeiro vai ter churrasco de chorizo Angus, queijo coalho e milho orgânicos, preparado pela chef Susan Rodrigues.

A área externa terá trutas assadas na brasa (Chef Felipe Galastro); pães assados na brasa, acompanhados de cozido de cordeiro e tomates (Chef Camilo Gazzinelli e Chef Luciana Martins); sanduíche de fraldinha Angus com rúcula, maionese caseira e chimichurri na baguete artesanal (Chef Renato Lobato); carnes serenadas e defumadas (Chef Flávio Trombino); pernil suíno curado (Chef Heloy Pereira) e churrasco de ancho Angus, brisket e chorizo Wagyu (Chef Gael Paim, Chef Antônio Marreta, Caio Soter, Gui Piancastelli).

Sobre as IPAs

É sempre interessante conhecer um pouco da história por trás dos estilos e segue aqui um resumo da origem da India Pale Ale, que tanto agrada o paladar mundial dos apaixonados por lúpulo. As informações foram coletadas do site Beba Melhor. É fato que os ingleses já foram grandes conquistadores e colonizadores do mundo inteiro e países como Jamaica, Canadá, Nigéria, Paquistão, Estados Unidos, Austrália, África do Sul e, claro, Índia, estão na lista de mais de 50 países que são ex-colônias inglesas.

A relação colônia x império gerava uma troca constante entre os países, tanto de produtos, bens comerciais e especiarias, quanto de cultura. Esse “espalhar” pelo mundo foi um dos maiores responsáveis pela disseminação da língua inglesa, por exemplo. Mas não parou por aí e além da língua, eles também exportaram o paladar. Como não dá para colonizar sem colonos, bravos e ambiciosos soldados, comerciantes e administradores ingleses que escolheram viver nas “Indias” deixaram tudo para trás, menos seu gosto por cervejas britânicas. E como o navio que exporta não pode voltar vazio, o país passou a importar muita cerveja do império, já que com o calor local, era praticamente impossível produzir cervejas.

Até 1790, as cervejas que eram vendidas para lá não tinham marcas que as identificassem. Eram commodities como arroz ou açúcar. O nome do estilo apareceu entre 1829 e 1835, quando mencionado em jornais australianos, para onde algumas remessas de Pale Ale inglesas seguiam e, posteriormente, em jornais ingleses como o Liverpool Mercury. Anteriormente, a India Pale Ale também já foi chamada de “Pale ale ‘preparada’ para a Índia”, “Índia Ale”, “Pale India Ale”, “Pale Export India Ale” e outras variações.

O estilo sofreu uma queda de popularidade em meados do final do século XIX, momento em que as inovações como a refrigeração estavam a todo o vapor e permitiram a expansão do consumo das Lagers, altamente refrescantes, que agora podiam ser produzidas em regiões quentes, como na Índia.

Mesmo com esse avanço das Lagers, a Inglaterra foi um dos poucos países que não passou pela hegemonia das cervejas de baixa fermentação, o que contribuiu para a continuidade no consumo das Ales no próprio país. No final do século XX, o estilo encontrou forças nas mãos dos cervejeiros americanos, que revisitaram antigas receitas e estilos históricos, tentando recriar, por exemplo, a clássica IPA de Peter Ballantine – Imigrante escocês nos EUA em 1830 que produzia uma IPA cuja receita era muito fiel à original.

A utilização dos lúpulos americanos enriqueceu os sabores e aromas da IPA, pois apresentavam características mais intensas. O estilo ganhou popularidade pelo país, conquistando adeptos e os famosos “lúpulomaníacos” (hopheads, em inglês), ocasionando, posteriormente, na criação do que conhecemos hoje como Double / Imperial IPA.

Com esse novo sopro de vida sobre as IPAs, as mentes criativas dos cervejeiros foram responsáveis pelo surgimento de alguns sub-tipos de IPA ao longo do tempo. Todos eles seguem de alguma forma a base do estilo que os deu origem, mas acrescentam características novas e instigantes: White IPA (uma invenção americana com o cruzamento entre uma Witbier e uma IPA), Black IPA (criada por volta de 1990 nos EUA, também conhecida como Cascadian Dark Ale), West Coast IPA (IPAs originárias da costa oeste americana, em que a presença extrema do lúpulo é sua característica mais marcante), East Coast IPA (IPAs da costa leste americana que são mais parecidas com as English IPAs, pois há um maior equilíbrio entre o malte e o amargor) e Session IPA (IPAs leves, com teor alcoólico abaixo de 5%, maior suavidade na carga de lúpulos e malte).

A lista continua com New England IPA, Belgian IPA (estilo criado por volta dos anos 2000, sua principal característica é a utilização de leveduras belgas na receita de American IPA), Red IPA (tem como base uma American IPA, mas com um perfil de malte que remete à American Amber Ale), Brown IPA (nome americano para uma receita já conhecida por eles e estima-se que seja uma variação da American Brown Ale, porém com maior carga de lúpulo) e, por fim, a Rye IPA (com adição do centeio, teve como objetivo aumentar a complexidade e é considerado um estilo relativamente novo, também chamado de RyePA ou mesmo RIPA).

Ingressos

Os ingressos custam a partir de R$ 200 e estão disponíveis para compra no próprio Templo Cervejeiro da Backer ou nos quiosques da Central dos Eventos ou via Central dos Eventos online –

https://www.centraldoseventos.com.br/events/show/bbq-ipa-backer (inclui cobrança de uma taxa de 10%). Os pontos físicos são:

- Templo Cervejeiro Backer

Horário de funcionamento: segundas (fechado), terças (11h30 às 15h), quartas e quintas (11h30 às 15h e 18h à 0h), sextas e sábados (11h30 à 0h) e domingos (11h30 às 16h)

- Quiosques Central dos Eventos em BH

Savassi | Loja Central dos Eventos - Rua Fernandes Tourinho 470, Loja 16

Galeria C&A Centro | Loja Central dos Eventos

Shopping Pampulha Via Brasil | Loja Central dos Eventos

BH Shopping | Loja Chilli Beans

Pátio Savassi | Loja Chilli Beans

Minas Shopping | Loja Chilli Beans

- Quiosque Central dos Eventos em Contagem

Big Shopping Contagem | Quiosque Central dos Eventos

- Quiosque Central dos Eventos em Sete Lagoas

Shopping Sete Lagoas | Quiosque Central dos Eventos

Shopping Lagoa | Quiosque Central dos Eventos

BBQ IPA da Backer

Data: 18 de agosto de 2018 – sábado

Horário: 13h às 19h

Local: Cervejaria Backer (Pátio Cervejeiro)

Endereço:Rua Santa Rita, 221 Olhos D'água BH

Ingressos: R$ 200,00 (1º lote), R$ 225,00 (2º lote) e R$ 250,00 (3º lote)

Telefone: (31) 3228-8888

Facebook:https://www.facebook.com/CervejariaBacker/

Instagram:https://instagram.com/cervejariabacker

Evento para maiores de 18 anos

Proibido levar bebidas


Comentários

Mais lidas

Card image cap
Por que fazemos o que fazemos?

Ler matéria
Card image cap
Projeto Cidade do gás

Ler matéria
Card image cap
1ª corrida contra o câncer beneficia ONG que doa perucas para pacientes oncológicos

Ler matéria
Card image cap
Uma goleada do Vila da Copa

Ler matéria
Card image cap
Rede internacional de sorvetes Cold Stone Creamery inaugura loja em BH

Ler matéria