Canal Exclusive
Revista Online

Escolas da Rede Municipal de Educação desenvolvem projetos para contribuir com a preservação ambiental

por Redação | publicado em terça, 03 de abril de 2018



Diminuir o gasto de água, reutilizá-la e cuidar de suas nascentes são três ações importantes para a manutenção da vida no planeta e fazem parte do dia-a-dia das escolas municipais de Belo Horizonte. Ações e projetos são desenvolvidos nas escolas para garantir a qualidade e a sustentabilidade dos recursos hídricos e a preservação do meio ambiente com o programa EcoEscola BH, coordenado pela Secretaria Municipal de Educação.
Apoiando as escolas em suas ações ou propondo projetos, o programa atua ofertando formação, diagnósticos de ações socioambientais, apoio para a articulação de rede de parceiros e divulgação de experiências desenvolvidas. O EcoEScola também incentiva a elaboração de propostas de educação ambiental, e a inclusão delas no Projeto Político Pedagógico das escolas, e promove o reconhecimento das ações, via certificação ou a produção de materiais informativos.

“Cada escola tem uma demanda específica, por isso, elas desenvolverão projetos diferenciados. Numa escola, a questão a ser trabalhada pode ser a falta d’água, enquanto em outra, pode ser a destinação correta do lixo. O programa fomenta a construção de projetos de sustentabilidade ambiental adequados aos diferentes contextos e tempos das escolas”, sintetiza a professora Alcione Caetano.

Os alunos da Escola Municipal Herbert José de Souza, por exemplo, que residem na região do Ribeirão do Onça, estão comprometidos com a melhoria da qualidade de vida da comunidade do entorno. A escola integrou-se ao movimento “Deixa o Onça Beber Água Limpa”, projeto ambiental que visa a requalificação socioambiental da região por meio da recuperação e preservação da Bacia do Onça.

Para marcar o trabalho em favor do Onça e despertar o sentimento de preservação nas pessoas da comunidade, a escola organizou uma oficina de criação de mudas para os estudantes. No Dia Mundial da Água, celebrado no dia 22 de março, eles plantaram as mudas no entorno da nascente fundamental do Parque Ciliar do Onça. As mudas produzidas nessa oficina também foram levadas pelos estudantes para que fossem plantadas nas suas casas ou na vizinhança, contribuindo para a proteção do córrego do Onça.

“Ações positivas sobre as águas do ribeirão do Onça impactam na melhoria de qualidade das águas do rio das Velhas e do rio São Francisco, portanto, em nossa própria qualidade de vida”, explica a diretora Iolane Vieira Albino.
Já a Escola Municipal Santos Dumont entregou para a comunidade local uma nascente recuperada em parceria com o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas). A iniciativa não teve custo para o Município e possibilitou que a água, que antes era jogada para a rede pluvial, continuasse alimentando o curso do rio das Velhas.


Comentários

Mais lidas

Card image cap
Por que fazemos o que fazemos?

Ler matéria
Card image cap
Projeto Cidade do gás

Ler matéria
Card image cap
1ª corrida contra o câncer beneficia ONG que doa perucas para pacientes oncológicos

Ler matéria
Card image cap
Uma goleada do Vila da Copa

Ler matéria
Card image cap
Rede internacional de sorvetes Cold Stone Creamery inaugura loja em BH

Ler matéria