Canal Exclusive
Revista Online

Extinto

por Redação | publicado em terça, 20 de março de 2018


O rinoceronte Sudão morreu nesta terça-feira e causou comoção internacional. Ele era o último rinoceronte macho branco da África do Norte e tinha 45 anos. Quando Sudão nasceu, em 1973, havia 700 espécies como ele vivas. Contudo, nos anos 1970 e 1980, a população de rinos brancos foi dizimada pelos caçadores de chifres, para serem vendidos na Ásia a preço de ouro na medicina chinesa e para fabricar alças de punhal de colecionadores. Sudão vivia numa reserva no Quênia, desde 2009, e o estado de saúde dele havia piorado muito nos últimos anos. Agora, existem apenas duas fêmeas dessa espécie no mundo. A morte de Sudão significa a extinção dessa subespécie de rinoceronte, e ele será o grande símbolo do comportamento humano como espécie única de “superpredador”.


Comentários

Mais lidas

Card image cap
Por que fazemos o que fazemos?

Ler matéria
Card image cap
Projeto Cidade do gás

Ler matéria
Card image cap
1ª corrida contra o câncer beneficia ONG que doa perucas para pacientes oncológicos

Ler matéria
Card image cap
Uma goleada do Vila da Copa

Ler matéria
Card image cap
Rede internacional de sorvetes Cold Stone Creamery inaugura loja em BH

Ler matéria