Canal Exclusive
Revista Online

Festival Mundial de Circo chega a BH, em agosto, com atrações de rua e palco e exibições de filmes

por Redação | publicado em terça, 31 de julho de 2018


Atrações do Brasil e da França compõe a programação da 18ª edição do Festival

Foto: Pagliacci - Paulo Barbuto

Começa no dia 09 de agosto a 18ª edição do Festival Mundial de Circo. Criado em Belo Horizonte em 2001, o evento terá nove atrações até o dia 18. As apresentações serão em teatros, ruas, além de um laboratório em formato de residência dedicado ao aprimoramento da arte circense. Fazem parte da programação espetáculos do Brasil e da França, criados a partir de técnicas variadas e que dão a dimensão do quão diverso é o panorama do circo contemporâneo.

Além da importância da formação, o Festival celebra nesses 18 anos parcerias antigas e valoriza a cena atual, com nomes da nova geração do circo de Minas.

A abertura será com os franceses da cia Les Rois Vagabonds, formado por Julia Moa Caprez e Igor Sellem. Eles possuem uma bagagem bastante eclética: acrobacia, dança e teatro gestual. Trabalham juntos desde 2008. Concerto pour deux Clowns é uma montagem que propõe um olhar diferenciado para a palhaçaria.

A paulistana Cia LaMínima é outro destaque da programação. Serão apresentadas duas montagens. A La Carte foi criada em 2001 e esteve presente na primeira edição do Festival Mundial de Circo. Com direção do italiano Leris Colombaioni, a peça é uma homenagem à clássica arte do palhaço.

Pagliacci estreou em 2017 dentro das comemorações dos 20 anos do grupo. Tem texto de Luiz Alberto de Abreu e direção de Chico Pelúcio. É mais uma da arte do palhaço. Fazem parte do elenco Alexandre Roit, Carla Candiotto, Fernando Paz, Fernando Sampaio, Filipe Bregantim e Keila Bueno.

O projeto de Pagliacci foi idealizado por Domingos Montagner (1962-2016) e Fernando Sampaio, os criadores da LaMínima, em 2015. Em 2016, com a perda de Domingos, Fernando e Luciana Lima valentemente seguiram adiante. “Arregaçamos as mangas, recompusemos a tripulação, corrigimos a velocidade e a rota certos de que nas noites de travessia iríamos contar com a luz do querido amigo que virara estrela”, afirmam. O Festival Mundial de Circo 2018 é dedicado à memória de Domingos Montagner.

Também faz parte da programação a exibição do documentário Pagliacci, dirigido por Chico Gomes, Julio Hey, Luiza Villaça e Pedro Moscalcoff. O longa conta a história da LaMínima. O filme traz reflexões filosóficas sobre o “ser palhaço” e a importância de rir de si mesmo a medida que acompanha os bastidores da montagem da peça. Após a sessão do filme, dia 14 de agosto, haverá um bate-papo com Fernando Sampaio.

Atrações de rua

O lúdico A Sanfonástica Mulher Lona, da Bahia e OTETO, do Coletivo Na Esquina, de Minas Gerais, uma co-produção com a França são as duas produções de rua do 18º Festival Mundial de Circo. O primeiro é uma intervenção itinerante da artista baiana Lívia Mattos. Ela é pesquisadora sobre a interface música/circo. Começou sua vida artística no Circo Picolino (BA), fundou a Fulanas Cia de Circo (BA) e fez parte do Acrobático Fratelli (SP). Em Sanfonástica Mulher-lona ela realiza um miniconcerto ambulante, vestida de lona de circo.

OTETO tem em cena, os acrobatas Liz Braga e Pedro Guerra, regidos por uma banda formada pelos músicos: José Luiz Braga (Graveola), Juninho Ibituruna (Xafú, Tião Duá) e Pedro Fonseca (Dom Pepo, Filhos trio de Sandra), com participação especial da malabarista Clarice Panadés. O espetáculo é uma mistura de acrobacia, canto e musica ao vivo. Ele nasceu da pesquisa realizada pelo duo de acrobatas, Liz Braga e Pedro Guerra, sobre a palavra SAUDADE, considerada por muitos como intraduzível. Como expressar a ausência através de uma disciplina circense que depende da presença do outro?

O 18º Festival Mundial de Circo tem, ainda, a exibição do filme Jonas e o Circo sem lona. Aos 13 anos, Jonas tem a difícil missão de administrar o circo que ele mesmo criou no quintal de sua casa.

Laboratório

Para artistas com projetos de criação em andamento, serão realizados o laboratório e o encontro da rede Circo Futuro. Trata-se de uma plataforma de apoio à criação artística, construída colaborativamente por uma rede internacional de operadores, produtores, centros culturais, teatros, escolas de circo, festivais e/ou coletivos de artistas da América do Sul. Reúne diversas e potentes iniciativas.

O projeto do Circo Futuro é inspirado no programa europeu Jeunes Talents Cirque Europe, atualmente chamado CircusNext, uma rede com 18 parceiros de 12 países europeus diferentes com todas as atenções voltadas para o lançamento de editais e programas dedicados à pesquisa relacionada ao Circo Contemporâneo.

O Festival Mundial de Circo se inscreve nessas duas esferas. Ao mesmo tempo em que promove uma mostra de espetáculos com diversas linguagens, também investe na formação e no aprimoramento da arte circense. O primeiro Laboratório Circo Futuro terá a participação de 15 artistas circenses. Eles contarão com a monitoria do ator e diretor Luiz Carlos Vasconcelos. Já a reunião do Circo Futuro é aberta a todos os interessados, sem necessidade de inscrição prévia.

O Laboratório Circo Futuro é um projeto de pesquisa e desenvolvimento cênico, que tem como objetivo promover o intercâmbio entre artistas, estimular a criação, a criatividade e o aperfeiçoamento profissional na área do circo. Será de 13 a 18 de agosto, das 9h às 13h, em Belo Horizonte. O segundo laboratório será realizado em outubro de 2018.

Festival Mundial de Circo - FMC

O Festival Mundial de Circo - FMC foi o primeiro grande evento internacional na América Latina dedicado exclusivamente a arte circense. Iniciou a sua trajetória em 2001 reunindo em Belo Horizonte (MG), artistas brasileiros e de vários cantos do mundo para celebrar o circo. O grande diferencial está na diversidade e multiplicidade de linguagens e estéticas que o próprio circo oferece. Essa característica faz do festival um evento plural que atinge todas as idades e classes sociais. Ruas, praças, teatros, espaços urbanos, comunidades rurais e, claro, a lona de circo, já foram palco e picadeiro ocupados pela arte circense durante o projeto.

Números do Festival

18 edições – 2001 a 2018;

41 países participantes;

449 grupos convidados que já realizaram 682 apresentações;

4.100 oportunidades diretas de trabalho;

14 cidades do interior de Minas Gerais já receberam o Festival Mundial de Circo; Rio de Janeiro e Recife também já receberam o Festival;

Público Total estimado: 803 mil pessoas;

Nomes de destaque: O evento já contou com a participação do Cirque du Soleil e do circo americano Ringling Bros.


Espetáculos e Mostra de Filmes

09/08 – quinta

· Galpão Cine Horto (Rua Pitangui, 3613 – Horto) - 21h – Espetáculo Concerto Pour Deux Clowns – Les Rois Vagabonds (França)
Ingresso: R$ 20,00 | 10

Pantomina, acrobacias, música, são só algumas palavras. Les Rois Vagabonds fala uma linguagem universal. Seja cada um quem for, um velho filósofo ou uma criança pequena, a gente se surpreende, se maravilha, ri e se comove. É um convite para descoberta da essência de humanidade. http://www.lesroisvagabonds.com/


10/08 – sexta

· Sesc Palladium / Cinema (Avenida Augusto de Lima, 420) – 9h - Filme: Jonas e o Circo sem Lona (sessão fechada com agendamento para Programa Educativo Sesc)
Gratuito

Jonas tem 13 anos e seu sonho é manter vivo o circo que ele mesmo criou no quintal de casa. Enquanto luta por isso, Jonas vai atravessar a grande aventura de crescer. http://www.vitrinefilmes.com.br/sessaovitrine/?page_id=44

· Sesc Palladium / foyer (Avenida Augusto de Lima, 420) – 20h – A Sanfonástica Mulher Lona (BA)
Centro/Edifício Maletta – 21h – A Sanfonástica Mulher Lona (BA)
Gratuito

A Sanfonástica Mulher-lona é um delírio circense em forma de intervenção itinerante. É, ao mesmo tempo, a charanga e o picadeiro de uma mulher só, que conta - por seu acordeom - os sons de seu caminhar, imersa no universo poético do fantástico. http://liviamattos.com/index.html

· Galpão Cine Horto (Rua Pitangui, 3613 – Horto) – 21h - Espetáculo Concerto Pour Deux Clowns – Les Rois Vagabonds (França)
Ingresso: R$ 20,00


11/08 – sábado

· Parque Municipal/Praça do Sol (Avenida Afonso Pena, 1377) – 11h - OTETO (BH)
Gratuito

OTETO nasce da pesquisa realizada pelo duo de acrobatas: Liz Braga e Pedro Guerra que vivem há dez anos entre o Brasil e a Europa, sobre a palavra SAUDADE, considerada por muitos como intraduzível.Com o objetivo de transpor esse sentimento para o duo acrobático, o espetáculo propõe uma maneira singular de expressar esse sentimento.

· Galpão Cine Horto (Rua Pitangui, 3613 – Horto) – 19h - Espetáculo Concerto Pour Deux Clowns – Les Rois Vagabonds (França)
Ingresso: R$ 20,00


12/08 – domingo

· Galpão Cine Horto (Rua Pitangui, 3613 – Horto) – 17h – À La Carte – Cia LaMínima (SP)
Ingresso: R$ 20,00


Sem a utilização de um texto como base narrativa, mas através de um roteiro baseado em magias, técnicas circenses e números musicais, o Grupo LaMínima utiliza a arte do palhaço em prosaicos números de forte gestualidade.https://www.youtube.com/watch?v=bi7UkwJA1p4



14/08 – terça

· Sesc Palladium / Cinema (Avenida Augusto de Lima, 420) - 17h - Filme: Jonas e o Circo sem Lona
Gratuito

· Sesc Palladium / Cinema (Avenida Augusto de Lima, 420) – 19h – Filme: Pagliacci – sessão comentada com Fernando Sampaio
Gratuito

O longa de documentário aborda questões filosóficas e simbólicas sobre a necessidade do homem de rir de si mesmo ao acompanha Fernando Sampaio, fundador da Cia LaMínima, ao lado do ator Domingos Montagner e da sua mulher Luciana Lima. http://globofilmes.globo.com/noticia/pagliacci-filme/


15/08 – quarta

  • Sesc Palladium / Cinema (Avenida Augusto de Lima, 420) - 17h – Filme: Pagliacci
    Gratuito
  • Sesc Palladium / Grande Teatro (Avenida Augusto de Lima, 420) – 19h – Espetáculo Pagliacci
    Ingresso: R$ 20,00

Pagliacci é uma adaptação do entrecho básico da ópera “I Pigliacci”, de Ruggero Leoncavallo, e foi criada especialmente para comemorar os vinte anos do Grupo LaMínima. Mistura números com fartas doses de comicidade e elementos líricos e melodramáticos, bem ao gosto da tradição do circo brasileiro. http://www.laminima.com.br/


Laboratório e Encontro da rede Circo Futuro

Laboratório Circo Futuro – 13, 14 e 16 /08 - Galpão Cine Horto e 15, 17 e 18/08 no Sesc Palladium/ Sala Multiuso – de 9h às 13h - mentor Luiz Carlos Vasconcelos

Encontro da rede Circo Futuro - 13/08 - Galpão Cine Horto e 14 e 15/08 Sesc Palladium/Teatro de Bolso – 14h as 18h

As inscrições para o primeiro laboratório são gratuitas e se encerram no dia 27 de julho de 2018, às 23h59.

Para se inscrever os interessados devem preencher um formulário no link: www.festivalmundialdecirco


E atenção, em outubro o Festival Mundial de Circo irá realizar a segunda parte da programação, com mais um laboratório de criação, Cabaré Circense e apresentação de cenas de circo. Acompanhe nossas ações nas redes sociais.


Comentários

Mais lidas

Card image cap
Por que fazemos o que fazemos?

Ler matéria
Card image cap
Projeto Cidade do gás

Ler matéria
Card image cap
1ª corrida contra o câncer beneficia ONG que doa perucas para pacientes oncológicos

Ler matéria
Card image cap
Rede internacional de sorvetes Cold Stone Creamery inaugura loja em BH

Ler matéria
Card image cap
Uma goleada do Vila da Copa

Ler matéria