Canal Exclusive
Revista Online

Galeria de arte a céu aberto

por Redação | publicado em segunda, 23 de julho de 2018


Fotos: Amira Hissa


A Prefeitura de Belo Horizonte, em parceria com o Instituto Amado, realizou uma ação cultural inédita no último domingo (22), na Praça da Liberdade. Os tapumes que cercam a praça, interditada em função de obras de revitalização, serviram de telas para artistas do grafite e muralismo.

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, acompanhou a primeira dama Ana Laender durante a execução dos trabalhos e o processo de criação dos artistas que fizeram as intervenções na Praça. “Esse é mais um ato de gentileza! O Instituto Amado nos procurou e acionamos toda operação da Prefeitura que vai alegrar a cidade. Participaram a Sudecap, a Secretaria Municipal de Política Urbana, a Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania e também do Movimento Gentileza. Isso é amor pela cidade, essa é uma equipe apaixonada” ressalta o prefeito.

Com o apoio do Movimento Gentileza, idealizado e coordenado por Ana Laender (voluntária social), a Prefeitura firmou parceria com o Instituto Amado, criado pela Galeria de Arte Quartoamado, com o objetivo de amadurecer e desenvolver projetos com viés sociais, artísticos e educativos. “Esse é um dia histórico, talvez a gente tenha aqui o maior museu a céu aberto sendo construído por 57 artistas, é um evento que coloca Belo Horizonte na rota do muralismo mundial. Com o apoio da Prefeitura de Belo Horizonte, acredito que conseguimos ser uma referência de arte urbana no mundo” afirma o presidente fundador do Instituto Amado, Gustavo Ziller.

Durante a ação, uma parte dos tapumes ficou livre para a população se expressar. Crianças e adultos tiveram a oportunidade de usar as tintas, contribuindo para esse momento especial da arte urbana na capital. O Instituto Amado realizou um chamamento público e selecionou 57 artistas que pintaram os painéis, simultaneamente. Cada artista selecionado recebeu da Prefeitura de Belo Horizonte um kit com materiais de pintura; uma ajuda de custo de R$ 300, do Instituto Amado, além de um kit alimentação fornecido por outros parceiros.

Os painéis ficarão expostos para população da capital mineira até a conclusão das obras da praça, prevista para setembro.

cleardot.gif

cleardot.gif


Comentários

Mais lidas

Card image cap
Por que fazemos o que fazemos?

Ler matéria
Card image cap
Projeto Cidade do gás

Ler matéria
Card image cap
1ª corrida contra o câncer beneficia ONG que doa perucas para pacientes oncológicos

Ler matéria
Card image cap
Uma goleada do Vila da Copa

Ler matéria
Card image cap
Rede internacional de sorvetes Cold Stone Creamery inaugura loja em BH

Ler matéria