Belo Horizonte, 13/11/2019

Estresse possui relação com o ganho de peso

por Redação | publicado em sexta, 25 de maio de 2018



Isso acontece porque a tensão e a ansiedade gerados podem fazer com que o paciente coma além da conta e escolha alimentos pouco saudáveis e muito calóricos.

Entre os diversos males que o estresse pode causar à saúde está o excesso de peso. A relação entre estresse e ganho de peso acontece porque a tensão e a ansiedade gerados podem fazer com que você coma além da conta e escolha alimentos pouco saudáveis e muito calóricos.

Segundo o cirurgião endoscopista Bruno Sander, a ação de alguns hormônios pode ajudar a explicar este mecanismo. “Um deles é o cortisol, conhecido como hormônio do estresse, que atua como um sistema de alarme diante de uma ameaça. Uma das respostas que ele ativa no organismo é o aumento do apetite. Após um evento estressante, os níveis de cortisol e os processos fisiológicos voltam ao normal. Se a pessoa se sente constantemente ameaçada pelas demandas do dia a dia, como o excesso de trabalho, as taxas desse hormônio permanecem elevadas e isso estabelece uma relação direta entre estresse e ganho de peso”.

Além disso, o especialista conta que o desejo por alimentos com alto teor de gordura e açúcar em períodos de estresse – e que podem fazer você ganhar peso – está relacionado à sensação de recompensa. “Estes alimentos proporcionam um sentimento calmante quando inibem as atividades do cérebro que produzem o estresse e as emoções que têm relação com ele”.

Bruno ressalta ainda que a alimentação não é o único fator relacionado ao estresse e ganho de peso. “Existem outros que podem contribuir como menor quantidade de sono, pouca prática de exercício físico e uma maior ingestão de bebidas alcoólicas”, citou.

Controle o estresse e ganho de peso

A redução do estresse pode facilitar a adoção de hábitos saudáveis e é um passo importante para você se prevenir do excesso de peso. Pensando nisso, Sander separou algumas dicas que podem ajudar nesse processo:

  • Pratique técnicas de relaxamento – existem inúmeras opções, como yoga, alongamento, massagem, respiração profunda ou meditação;
  • Pratique exercícios físicos – os exercícios regulares ajudam a diminuir o estresse. Os de baixa intensidade são os mais indicados para esta finalidade, pois eles diminuem os níveis de cortisol. Mas, antes de começar a se exercitar, consulte o seu médico;

Observe como você age sob estresse – sente impulso de comer quando está estressado? Reconhecer seus padrões de comportamento é muito importante!

Fonte: Bruno Sander, médico cirurgião endoscopista, gastroenterologista e nutrólogo. É diretor clínico do hospital dia Sander Medical Center, em Belo Horizonte (www.sandermedicalcenter.com.br).


Comentários