Belo Horizonte, 28/10/2020

A febre do tie-dye

por Redação | publicado em quarta, 02 de setembro de 2020



Moda e entretenimento fizeram com que o colorido invadisse os feeds do Instagram e do Pinterest

O guarda-roupa ficou mais colorido na quarentena com a volta do tie-dye, antiga técnica de origem japonesa, que teve seu ápice nas décadas de 60 e 70, nos festivais musicais e no movimento hippie. Nos últimos meses, o tie dye se tornou o must have do momento. E isso não foi algo aleatório.

Segundo a líder do Núcleo de Moda da Una, Letícia Dias, pesquisas de tendências nos anos anteriores já mostravam sinais do retorno. “Prada, John Elliot e Proenza Schouler foram algumas das marcas que, nos desfiles de 2018, deram indícios de que o tie-dye seria uma tendência no verão de 2019 como uma forma de trazer frescor para os momentos tensos que já estavam sendo vivenciados”, diz.

Ainda é cedo para dizer se a febre do tie-dye vai passar, mas segundo Letícia Dias, a cultura do it yourself, que já está se enraizando na sociedade, também mostra mudanças no padrão de consumo, que segue para roupas mais duradouras e para o fazer em casa.

Para a professora de psicologia da Una, Isabel Pimenta Spinola Castro, o sentimento de liberdade expressado no tie-dye, assim como em outras atividades manuais, ganham força no atual momento de incerteza e tensão do isolamento social. “A quarentena coincide com o retorno da valorização das atividades artesanais. As pessoas precisando se ocupar e se reinventando. Houve um aumento abusivo do uso das telas, como celular, computador, TVs, levando a um movimento contrário, para um momento slow. O tie-dye ressurge como uma forma de conexão das famílias, e das pessoas com elas mesmas, para além da tendência da moda”, explica.

Pra quem ainda não se aventurou a amarrar e tingir ainda é tempo de pintar camisetas, shorts, cangas, moletons, capas de almofadas, toalhas e outros itens da casa e do armário.

Divulgação


Do it yourself

Materiais utilizados:

  • Blusa branca de algodão
  • Tintas para tecido da cor que preferir
  • Álcool líquido
  • Barbante ou gominhas
  • Potinhos de qualquer coisa que der para utilizar (detergente, loções etc)

Como fazer:

Utilizar 25 ml de água para cada cor e uma tampinha de tinta. (a quantidade de água e tinta é proporcional à cor desejada).

Mais tinta = cor mais forte

Menos tinta = cor mais suave

Para obter tons mais “candy color” misturar meia tampinha de tinta branca para tecido nas tintas de cor.

  • 1° Passo

Umedeça a blusa com álcool (serve como fixador da tinta).

  • 2° Passo

Enrole e amarre a blusa da forma que quiser e aplique as misturinhas de tinta alternando as cores.

  • 3° Passo

Deixe ao sol até a tinta secar um pouco.

  • 4° Passo

Depois de 24h lave.


Comentários