Belo Horizonte, 03/06/2020

Como evitar o ganho de peso durante a quarentena?

por Redação | publicado em segunda, 30 de março de 2020



Especialista afirma que o período de isolamento pode ser uma oportunidade de mudar hábitos e a vida saudável auxilia na melhora do nosso sistema imune

O isolamento social, imposto para evitar a disseminação do coronavírus, pode acabar resultando no aumento de peso. Com mais tempo em casa, a tendência é que muitas pessoas comam mais e se exercitem menos. Segundo especialistas, a recomendação é aproveitar ao máximo essa fase para fazer o caminho inverso e praticar o autocuidado.

“É hora de cuidar dos outros e também cuidar de nós mesmos. Apesar de o isolamento ser um processo entediante, temos a oportunidade de rever os nossos hábitos diários e investir em qualidade de vida”, afirma Bruno Sander, médico cirurgião geral, endoscopista e gastroenterologista.

Cuidados

Separar um tempo em casa para se exercitar e se atentar a uma alimentação adequada são os aliados para manter o peso durante a quarentena. “É fundamental que as refeições principais contem com alimentos saudáveis, como legumes, fontes de proteínas de baixa gordura e frutas. Evite alimentos com índices elevados de açúcar, como refrigerante e biscoitos”, orienta.

O especialista ainda fala sobre os recursos que podem ser utilizados para manter uma rotina de treinos em casa. “Existem diversos planos online. É importante consultar aquele que tem mais credibilidade e aproveitar para ter uma rotina de exercícios diária. O importante é não ficar parado”, conclui.

Obesidade x Grupo de Risco

Dados fornecidos pelo serviço de saúde da Inglaterra, o NHS, mostram que sete entre cada dez pacientes internados com sintomas graves do Coronavírus são obesos. Ainda não há um estudo científico que comprove a relação entre a gravidade da contaminação da Covid-19 com a obesidade, mas em uma pesquisa feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2009, durante o surto da Influenza A (H1N1), já se estabelecia uma relação entre obesidade e doenças virais.

Bruno Sander explica que, mesmo que ainda não haja um estudo científico comprovado, os dados liberados são importantes para lembrar que a obesidade é uma doença crônica que aumenta o risco de outras doenças se desenvolverem. “Portanto, mais do que nunca, o melhor caminho é a prevenção - tanto para a obesidade, quanto para a Covid-19”.

Orientações online

Conforme regulamentação do Conselho Federal de Medicina, durante o período de quarentena, os pacientes poderão contar com orientações online em caso de dúvidas em relação à saúde. Sander orienta que essa é uma excelente opção para evitar exageros. “O atendimento online pode se estender a questões físicas e psicológicas. Nesse período a ansiedade tende a aumentar e o paciente terá um meio de buscar auxílio profissional e evitar os exageros com alimentos que não fazem bem à saúde”.

Fonte: Bruno Queiroz Sander, médico cirurgião endoscopista, especialista em gastroenterologia. É médico e diretor do Hospital Dia Sander Medical Center, em Belo Horizonte (RQE: 14270/32354/41292).


Comentários