Belo Horizonte, 23/06/2021

Fisioterapia Olfatória com óleos essenciais ajuda quem perdeu o olfato com a Covid-19

por redacao | publicado em segunda, 07 de junho de 2021



Como os óleos essenciais podem ser aliados no estímulo olfativo para o retorno do olfato

Um dos sintomas da Covid-19 é a perda do olfato. Deixar de sentir o cheiro dos alimentos e de tudo que exala algum aroma pode ser extremamente desconfortável para os pacientes. Em cerca de 5% dos casos, essa perda pode ser permanente, segundo um estudo preliminar do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, feito com 650 pacientes que tiveram a doença. Outro estudo feito na Alemanha também concluiu que quanto antes forem feitos estímulos com o reconhecimento de cheiros, mais rápido pode ser o retorno do olfato.

Segundo o cientista aromatólogo, Fábián László, a perda de olfato ocorre porque no nariz existe uma grande quantidade de um tipo de receptor onde o Coronavírus se acopla, a Enzima Conversora de Angiotensina 2 (ECA2). “Na medida em que o vírus vai se instalando, ele vai promovendo a destruição desses receptores, ocasionando a perda progressiva do olfato”, detalha. Ele explica que, uma vez que o paciente se recuperar da Covid-19, é preciso treinar novamente o olfato. Se houver essa perda, a "Fisioterapia Olfatória" pode estimular o cérebro a promover a neurogênese na zona subventricular e no bulbo olfatório, regiões responsáveis pela produção de novos neurônios. Na zona subventricular, por exemplo, László conta que são produzidos cerca de 10.000 a 30.000 novos neurônios ao dia. “É possível induzir o corpo a estimular esses novos neurônios que migrarão para o bulbo olfatório, onde uma pequena parte se tornarão células neurais ativas que depois, ao chegarem no nariz, irão refazer as áreas onde o olfato foi perdido pela morte de neurônios devido ao ataque da Covid”, explica. “Esse tempo para os novos neurônios migrarem para a área olfativa no nariz, pode demorar de um a três meses, por isso quanto antes iniciar o estímulo, melhor”, completa.

Segundo László, em nosso nariz morrem diariamente milhares de neurônios. Isso ocorreria devido a poluição e do próprio efeito oxidativo do ar - que contém muitos radicais livres. "Nosso corpo usaria esse mecanismo de neurogênese para repor tais perdas.Caso isso não fosse feito pelo nosso corpo, ainda quando crianças não sentiríamos mais cheiro algum", ele completa.

Ele ainda conta que outras doenças, como o Alzheimer e o Parkinson, justamente pelo fato de serem distúrbios associados, entre outros fatores, à incapacidade do cérebro de promover a neurogênese (visando repor neurônios danificados), a perda do olfato acaba sendo também, um dos primeiros sintomas do surgimento dessas doenças.

Alguns óleos essenciais são comprovadamente promotores da neurogênese, como Lavanda, Laranja, Turmérico, Sândalo-amyris, Bergamota e todos os óleos ricos em Linalol. Mas óleos essenciais fora deste grupo, e que têm um cheiro expressivo e intenso, também podem ser grandes aliados nos exercícios de treinamento do olfato. “Uma forma simples de fazer este exercício é colocar duas ou três gotas de algum óleo essencial nas mãos, esfregar e aproximar do nariz inalando-o ao longo de um minuto. Durante esse tempo, mentalmente a pessoa deve se esforçar em perceber o aroma. Pode alternar entre três ou quatro tipos de óleos para treinar o olfato, para testar o cérebro a reconhecer de novo os cheiros e assim retomar a capacidade olfativa. Esse exercício deve ser feito ao menos duas ou tês vezes ao dia”, ensina. "Não será na primeira vez que, quem perdeu o olfato, perceberá de imediato o aroma em suas mãos, mas, com persistência e continuidade dos exercícios olfatórios, essa percepção começará a surgir gradualmente, se intensificando.", finaliza.

Óleos que promovem a neurogênese* e seus princípios ativos:

Lavanda, Bergamota (além de outros óleos ricos em linalol), Laranja (rico em limoneno), Turmérico (rico em ar-turmerona), Sândalo-Amyris (rico em b-eudesmol).

Óleos que podem ser usados na Fisioterapia Olfatória:

  • Hortelã-pimenta
  • Alecrim
  • Eucalipto-glóbulos
  • Pachouli
  • Cravo-da-índia
  • Café-torrado
  • Ylang-ylang
  • Gerânio

* Referências:

- Sánchez-Vidaña et al. Lavender essential oil ameliorates depression-like behavior and increases neurogenesis and dendritic complexity in rats. Neuroscience Letters Volume 701, 14 May 2019, Pages 180-192

- Shinomiya M, et al. Neurite outgrowth of PC12 mutant cells induced by orange oil and d-limonene via the p38 MAPK pathway. Acta Med Okayama. 2012;66(2):111-8.

- Hucklenbroich J, et al. Aromatic-turmerone induces neural stem cell proliferation in vitro and in vivo. Stem Cell Research & Therapy volume 5, Article number: 100 (2014)

- Obara Y, et al. Beta-eudesmol induces neurite outgrowth in rat pheochromocytoma cells accompanied by an activation of mitogen-activated protein kinase. J Pharmacol Exp Ther. 2002 Jun;301(3):803-11.


Comentários