Belo Horizonte, 21/11/2019

La Vinicola abre nova unidade no Buritis

por Redação | publicado em segunda, 10 de junho de 2019



Casa é primeira franquia da marca, que pretende expandir para Grande BH e interior de Minas

O Buritis, na região Oeste de Belo Horizonte, foi o bairro escolhido para receber a nova unidade do La Vinicola Wine Bar & Fingerfood, casa cuja proposta é descomplicar o consumo de vinhos, seja em taças ou garrafas, por um preço justo, ao lado de petiscos, inspirados no movimento Fingerfood, na cozinha de fusão e gastronomia de rua. A grande novidade é que o novo estabelecimento é a primeira franquia da marca, aberta por empreendedores do norte de Minas, que conheceram a primeira unidade, no bairro de Lourdes, e decidiram apostar no negócio.

Frederico Augusto Valle Castro, primeiro investidor da franquia, conta que a proposta inovadora, criativa, diferente das tradicionais casas de vinhos, com cardápio variado e ótimos preços para o consumidor foi o que atraiu seu investimento no negócio. “Conheci a casa como um cliente qualquer, em uma visita à capital, me encantei com o serviço prestado, percebi que a casa tinha potencial de expansão e vi que ali poderia surgir uma futura negociação”, relembra.

De acordo com Gustavo Cruz, sócio da casa, o planejamento, desde o início, era que o La Vinicola se tornasse uma rede de wine bars reconhecida pela qualidade e preço justo. “Almejamos ser o primeiro modelo de bares de vinho “low cost”, no Brasil, ou seja, temos foco absoluto no controle de custos e, dessa forma, conseguimos praticar preços abaixo de mercado e entregar valores acima da média”, explica.

A escolha do local para a primeira casa franqueada foi pensada estrategicamente para o modelo de crescimento da marca. “O Buritis é um lugar ideal para a nossa expansão, pois é extremamente populoso, com mais de 40 mil moradores, que possuem a característica de frequentar opções de entretenimento próximos à região. Isso sem falar que este bairro já é considerado novo pólo gastronômico da cidade”, comenta Gustavo.

O sócio conta ainda que a expectativa de faturamento no novo espaço é similar ao da unidade Lourdes, mas o potencial é que a receita anual dobre, já que o crescimento da primeira unidade, há dois anos, manteve o aumento médio de 50% ao ano. Ele também afirma que o intuito é abrir novas unidades. “Nossa estratégia é de regionalização. Queremos abrir novas unidades em BH, dentro e no entorno da cidade, como Nova Lima, Contagem e até Ouro Preto, e somarmos cinco casas. Posteriormente, a ideia é expandir para o interior de Minas, como Uberlândia, Tiradentes, Juiz de Fora, entre outras.”

Cardápio

As duas unidades são idênticas, tanto no sistema de vendas pré-pago, quanto no cardápio. O menu de fingerfoods é variado, com valores democráticos que vão de R$ 10 a R$ 38, opções de pratos lights, risotos, panhocas, entre outros. De acordo com Vitor Pacheco, chef da casa, a ideia do fingerfood foi escolhida para estar em conformidade com o ambiente e conceito da casa, que é propagar o consumo de vinho de forma despretensiosa. “O fingerfood é caracterizado por ser uma comida rápida, informal e fácil. E esse foi nosso objetivo: preparar pratos simples, com referências à gastronomia internacional e, claro, mineira, mas com apresentações bonitas, sabores requintados e preço justo”, afirma.

Ele conta que no cardápio há pratos leves para os vinhos refrescantes e os mais “pesados” para rótulos encorpados. Desse modo todos podem ser perfeitamente harmonizados com as bebidas. O carro chefe e queridinho entre os clientes é o Riso Balls (R$ 20, individual e R$ 38 para dividir), [bolinhos fritos de risoto parmigiano, empanados com farinha japonesa e recheados com até dois sabores (camarão, quatro queijos ou carne de sol e queijo minas)] à escolha do cliente.

Outra grande aposta do chef são os risotos. No cardápio há quatro sabores, como os de queijo canastra com costela de leitão marinada (R$ 24); e o de parmesão trufado com bife acho marmorizado e grelhado na manteiga (R$ 28). Devido ao sucesso da iguaria, o estabelecimento criou um “Festival de Risoto”, que acontece todas terças e quartas, com versões que mudam a cada semana e preços a partir de R$ 20.

Os vinhos, atração principal da casa, também não deixam a desejar. O público sempre se depara com um rótulo diferente, já que o wine menu muda a cada três meses. O cliente que chega ao La Vinicola tem a oportunidade de desfrutar de rótulos nacionais e internacionais tanto em taças (R$ 8 – 75ml e R$ 14 – 150ml), jarras (R$ 32 – 375ml) e garrafas a partir de R$ 60.

Além dos vinhos, a carta de drinks também apresenta diversas receitas, como o Pink Gin Tonic (strawberry gin, água tônica, morango, limão siciliano e alecrim) e Chambord Spritz (chambord, água com gás, prosecco, laranja e funcho). Todos custam a partir de R$ 20.

Serviço:

La Vinicola Wine Bar e Fingerfood

Unidade Buritis: Rua Henrique Badaró Portugal, nº 143. Lj. 1.

Unidade Lourdes: Rua São Paulo, 1815. Lj. 1.

Funcionamento: de terça a sábado, das 17h às 23h30.

Capacidade: 100 pessoas

Pagamentos: $, Master, Visa, Elo e Amex (débito e crédito).

www.lavinicola.com.br

Telefone (Lourdes): (31) 3889-0098

Telefone (Buritis): (31) 3786-8699


Comentários