Belo Horizonte, 18/08/2019

Marmitas são o hit do momento

por Redação | publicado em segunda, 04 de fevereiro de 2019



A Chef e Nutricionista Karin Paciulo, do Namu Cursos, ensina como montar, armazenar e transportar uma marmita saudável agora no verão!

Com tantas opções disponíveis hoje, é muito fácil sair da dieta quando se come fora. Assim, as marmitas tornam-se ótimas opções. Elas podem ser levadas para o trabalho ou para aquele compromisso à tarde e substituir a refeição do restaurante. Desta forma, é possível controlar o que será consumido no dia a dia, além de reduzir os custos mensais. Pensando nisso, o Namu Cursos (www.namucursos.com.br), primeira startup de cursos online voltada para uma vida equilibrada, organizou dicas da chef e nutricionista Karin Paciulo para ajudar a preparar as marmitas de uma maneira muito mais prática e rápida, especialmente agora no verão.

Segundo Karin, nesta época do ano, devido ao calor excessivo, os cuidados com o acondicionamento dos alimentos precisam ser redobrados para garantir a qualidade dos mesmos. “O ideal é cozinhar e deixar na geladeira até no máximo o dia seguinte. Se quiser deixar armazenado por mais dias, a sugestão é deixar no congelador. E, na hora do transporte, a dica é colocar as refeições em uma bolsa térmica com um revestimento mais resistente, tipo de alumínio, e adicionar uma bolsinha de gel congelada para conseguir manter os alimentos fora da geladeira de 3 a 4 horas, sem estragar,” explica Karin.

Já na montagem da marmita, o recomendado é utilizar recipientes com divisórias para deixar os alimentos separados. “Isso é importante, pois existem alguns deles que liberam muita água, como a abobrinha, e podem azedar os demais. Mas, caso não tenha essa alternativa, evite misturar estes alimentos com o arroz e feijão, pois eles têm um potencial de estragar muito maior do que os outros”, completa. É necessário ficar atento também aos depósitos onde os alimentos são armazenados. Os potes de plástico que não são apropriados para colocar no micro-ondas não são recomendados para uso, pois são feitos de material plástico PVC extremamente prejudiciais à saúde. Eles liberam toxinas do plástico quando em contato com um alimento rico em gordura e ainda mais quando aquecidos. Uma boa alternativa é procurar marmitas próprias para micro-ondas que são livres de BPA – a pior das toxinas do plástico, pois é cancerígena. Outra dica é investir no potinho de vidro. Embora seja mais pesado, ele é seguro e mais prático para higienização.

Por último, a nutricionista ensina como compor uma boa marmita. “O almoço é uma refeição muito importante! É essencial que esta refeição seja composta pelos três grupos de alimentos: uma fonte de carboidrato (apenas os bons!), como o arroz e a massa integral e a quinoa (ideal para quem não tem como esquentar no trabalho); as proteínas, como frango, carne e peixe; e os micronutrientes presentes nas verduras e legumes. “O carboidrato garante a energia necessária para as atividades diárias, já a proteína fornece os aminoácidos essenciais para o crescimento e reparação dos tecidos e os micronutrientes são ricos em vitaminas e sais minerais responsáveis pelo bom funcionamento dos órgãos e pelo desenvolvimento do sistema imunológico”, completa.


Comentários