Belo Horizonte, 23/06/2021

Minas Gerais se prepara para receber as primeiras Cidades Inteligentes do estado

por redacao | publicado em quarta, 09 de junho de 2021



As Smart Cities impulsionam a economia e a melhoria na qualidade de vida

Planejamento urbano; meio ambiente; tecnologia; união social e governança. Esses são alguns conceitos da Cidade Inteligente. As cidades inteligentes ou, Smart Cities, são aquelas que conseguem realizar o desenvolvimento econômico e social de forma sustentável. Elas se aplicam em ambientes que valorizam a participação dos cidadãos e o uso da tecnologia para beneficiar o funcionamento dos sistemas.

De acordo com a união Europeia, Smart Cities são sistemas de pessoas interagindo e utilizando energia, materiais, serviços e financiamento para incentivar o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida.

Um exemplo dessa aplicação de Cidade Inteligente, são dois projetos em desenvolvimento na região metropolitana de Belo Horizonte, um em São Joaquim de Bicas e outro em Vespasiano. “O empreendimento em São Joaquim de Bicas, às margens da Fernão Dias, será comercializado em duas etapas, primeiramente lançaremos o Parque Industrial SJB, com previsão de início das vendas para o segundo semestre de 2021, com a projeção de levar emprego e desenvolvimento à região, posteriormente lançaremos os setores universitários, hospitalar, comercial e residencial. Temos a intenção de mudar o conceito de viver e morar da nossa região. No total serão 3.000.000,00 m2 e previsão de 25.000 habitantes”, conta Luciano Boaventura, sócio fundador da Domicilium Engenharia.

Algumas das principais Smart Cities do Brasil incluem São Paulo, Florianópolis, Curitiba, Ceará e Campinas. Para o desenvolvimento do “Ranking, Connected Smart Cities”, a Urban Systems utilizou uma metodologia própria de ponderação de indicadores, denominada de Índice de Qualidade Mercadológica (IQM). Neste ranking, foram avaliados cerca de 673 municípios com mais de 50 mil habitantes em 70 indicadores, divididos em categorias como: saúde, mobilidade, acessibilidade, economia, tecnologia, inovação e educação. (Fonte:Intelligent Community Forum)

Segundo Luciano Boaventura, além de São José de Bicas e Vespasiano, a Domicilium Engenharia contará com empreendimentos nas cidades de Lagoa Santa, Nova Lima, Betim e São José da Lapa. “Estamos muito otimistas com o mercado, estamos desenvolvendo 6.000.000,00 de m2 somente na região metropolitana, e temos previsão de crescimento de 300% nas vendas no ano de 2021”, finaliza.

Luciano Boaventura


Comentários