Belo Horizonte, 13/11/2019

Orquestra Ouro Preto celebra a latinidade de Rufo Herrera em concerto no Sesc Palladium

por Redação | publicado em segunda, 29 de julho de 2019



A apresentação na Série Domingos Clássicos é um mergulho na obra do bandoneonista e compositor argentino radicado em Minas Gerais; os ingressos estão à venda na bilheteria do Palladium e na internet

"A Latinidade de Rufo Herrera" será o concerto apresentado pela Orquestra Ouro Preto neste domingo, 04 de agosto, às 11h, no Grande Teatro do Sesc Palladium (R. Rio de Janeiro, 1046, Centro). A apresentação integra a Série Domingos Clássicos e promove um mergulho na obra do bandoneonista e compositor argentino radicado em Minas Gerais.

Com a regência do Maestro Rodrigo Toffolo, o concerto terá a participação de Rufo Herrera, membro fundador e diretor de criação da Orquestra Ouro Preto, no bandoneón. Do tango às meditações, passando por composições minimalistas assinados por Herrera, o concerto vai celebrar a latinidade da obra do artista.

Rufo nasceu em 1933 em Córdoba, na Argentina. E desde 1963 vive no Brasil, radicado em Belo Horizonte. O compositor, bandoneonista e educador musical possui uma larga trajetória de experimentação, pesquisa e criação musical no contexto latino-americano. Desenvolveu seu trabalho e pensamento em busca de uma linguagem artística ampliada que pudesse integrar a multiplicidade e a universalidade das manifestações artístico-culturais. Tendo a música como principal centro irradiador de expressão, sua obra incorpora elementos de diversas matrizes culturais como a música dos povos ancestrais centro e sul-americanos, a música popular latino-americana e a música erudita clássica e contemporânea. Em sua carreira, Herrera percorreu diversos países e atuou nos principais centros do continente como Buenos Aires (Argentina), Cidade do Panamá (Panamá), São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Os ingressos para o concerto "Orquestra Ouro Preto: a latinidade de Rufo Herrera" estão à venda por R$ 25,00 (inteira), R$ 12,50 (meia) e R$ 10,00 (Cliente Sesc). Os convites podem ser adquiridos na bilheteria do Palladium e no site www.ingressorapido.com.br.

Domingos Clássicos

O projeto Domingos Clássicos surgiu como uma proposta do Sesc em Minas, em parceria com a Orquestra Ouro Preto, de democratização do acesso à música. Além das apresentações com ingressos a preços populares, o público participa de atividades formativas, aproximando-se, ainda mais, do universo erudito, através do "Fala, Maestro!", ação realizada 30 minutos antes de cada concerto. Momento em que o público tem a oportunidade de dialogar com o Maestro Rodrigo Toffolo.

A Orquestra

Uma das mais prestigiadas formações orquestrais do país, a Orquestra Ouro Preto tem como diretor artístico e regente titular o Maestro Rodrigo Toffolo. Premiado nacionalmente, o grupo jovem vem se apresentando nas principais salas de concerto do Brasil e do mundo. A orquestra foi criada em 2000 e seu trabalho é marcado pelo experimentalismo e ineditismo.

A essência da Orquestra Ouro Preto está em tornar a música de concerto acessível e interessante ao público, tirando a música erudita das salas de concerto e levando até o público em um exercício de popularização do estilo. Por isso, maestro e músicos estão sempre atentos ao exercício de desmistificar o estilo, tornando-o atraente aos ouvidos de todos.

A fórmula escolhida pela Orquestra Ouro Preto para isso é a junção entre a excelência e a versatilidade, a mistura entre o clássico e os estilos mais populares, fazendo um encontro milenar da música clássica com o rock, a MPB e até o hip hop, linguagens amplamente difundidas e repletas de contemporaneidade. Parte daí a especial atenção do grupo à efervescência cultural da américa Latina, com foco na música brasileira de concerto e nas demais manifestações musicais de países vizinhos, assim como à pesquisa e difusão do repertório vinculado à Escola Mineira de Compositores do Séc. XVII

Maestro Rodrigo Toffolo

Rodrigo Toffolo é diretor artístico da Orquestra Ouro Preto desde sua fundação, em 2000, e assumiu a regência titular do grupo em 2007, após formação junto ao Maestro Ernani Aguiar, um dos maiores compositores e pesquisadores brasileiros em atividade. Doutorando em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa (Portugal) e Mestre em Musicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rodrigo Toffolo imprimi na Orquestra uma visão ampliada de gestão e musicalidade, que ele gosta de conceituar como "excelência e versatilidade".

Serviço

Orquestra Ouro Preto: a latinidade de Rufo Herrera

Data: 04 de agosto, domingo

Horário: 11h

Local: Grande Teatro do Sesc Palladium (R. Rio de Janeiro, 1046, Centro)

Atrações: Orquestra Ouro Preto Rufo Herrera

Ingressos: R$ 25,00 (inteira), R$ 12,50 (meia) e R$ 10,00 (Cliente Sesc)

Informações: www.orquestraouropreto.com.br


Comentários