Belo Horizonte, 13/11/2019

Parrilla do Choro Do Ar

por Redação | publicado em quinta, 30 de maio de 2019



Espaço multicultural no Santa Lucia tem domingo de parrilla e choro

Que tal um domingo que mistura a gastronomia do Chef Kiki Ferrari com o melhor Choro? Pois é exatamente essa a proposta da Parrilla do Choro na Do Ar.

Para quem ainda não conhece, a Do Ar é um mix de restaurante, espaço de apresentações artísticas e coworking que fica em uma das casas mais icônicas da cidade, projetada por Éolo Maia, no Santa Lucia.

E como tudo que acontece por lá, este é mais um projeto especial, um presente para os domingos de BH. “Minha ideia é fazer uma parrilla do povo, despretensiosa, um churrasco de quintal com toque criativo”, explica o chef Kiki Ferrari.

Isso se traduz em uma Costelinha de porco com barbecue de cachaça e pimenta biquinho, no Frango (clássico do domingo em família) que será servido inteiro ou meio, marinado na laranja e pincelado com catupiry e em uma Fraldinha com chimichurri. Para os vegetarianos e veganos, um steak de berinjela com especiarias. Para finalizar, um tradicional Abacaxi com canela. A ideia é petiscar enquanto curte a música.

Todas as carnes acompanham farofinha de biju de milho e um paozinho no pesto de cheiro de verde. Um pão assado simples e ao mesmo tempo diferente, como é toda a proposta da Parrilla do Choro.

Para quem prefere ir direto ao ponto e se fartar com uma refeição completa, as carnes podem ser pedidas com dois acompanhamentos. O primeiro é um Baião tropeiro com palha da casa, um feijão tropeiro já misturado com arroz, juntando no mesmo prato o trio preferido do almoço brasileiro: arroz, feijão e batata frita. A outra opção é uma salada de batatinha baby com aioli verde, inspirada na clássica maionese.

“Minha ideia foi aproximar a parrilla, que é tendência na cidade, e fazer uma versão belo-horizontina!” completa Kiki. O famoso churras reconfortante, simples, bem feito e criativo.

Artur Pádua

Cantor e violonista. Foi aluno da Escola de Música da UFMG e da Escola Portátil de Música, onde estudou violão com o professor Maurício Carrilho. Teve aulas de canto com Amélia Rabello.

Destaca-se no cenário de Minas Gerais como um dos mais jovens representantes do violão no choro.

Lançou em 2017 seu primeiro álbum como cantor - Campo Aberto - com participações de grandes nomes como Maurício Carrilho, Amélia Rabello, Luciana Rabello, Antonio Rocha, Bebê Kramer, Aquiles Moraes, Dininho Silva, entre outros. Quem assina os arranjos do disco é João Camarero.

Estarão com Artur Pádua os músicos: Daniel Capu, Daniel Nogueira, Cícero Gonzaga e Hélio Pereira.

Sobre a Do Ar

A DO AR é um espaço de múltiplas experiências. O principal objetivo da casa é proporcionar ao público vivências únicas, individuais e coletivas. Café, coworking, restaurante, casa de show, bar, espaço para arte e design e muito mais. Todas essas vertentes se encontram e conversam num ambiente agradável, elaborado por Éolo Maia, importante nome da arquitetura pós-moderna.

No cardápio, produtos locais são protagonistas desde os pratos até os drinks e vinhos, passando pelos chopes especiais. Na casa, mirante com pufes, rede para descanso, salão para shows, jardim e bar. Diversidade, multiplicidade e plasticidade.

Dia de Parrilla + Choro na Do Ar

Data: 02 de junho (domingo)

Onde: Do Ar

Endereço: Espaço DO AR (rua Amoroso Costa, 32, Santa Lúcia, Belo Horizonte)

Reservas: (31) 97183 8712

Horário: 12h (abertura da casa), 16h show

Entrada: R$10,00

espacodoar.com

facebook.com/doespacoar

instagram.com/espacodoar


Dia de Parrilla + Choro na Do Ar

Data: 26 de maio (domingo)

Onde: Do Ar

Endereço: Espaço DO AR (rua Amoroso Costa, 32, Santa Lúcia, Belo Horizonte)

Reservas: (31) 97183 8712

Horário: 12h (abertura da casa), 16h show

Entrada: R$10,00

espacodoar.com

facebook.com/doespacoar

instagram.com/espacodoar

Kiki Ferrari: Dilson Ferreira


Comentários