Belo Horizonte, 23/06/2021

Três cervejas ideais para degustar neste outono

por redacao | publicado em sexta, 21 de maio de 2021



Confira as opções indicadas pela Krug Bier e inspire-se com as dicas de harmonização com carnes, queijos e sobremesas

O Outono é uma das estações mais belas e agradáveis do ano. No Brasil, a temporada, conhecida como o período das frutas, tem temperaturas amenas durante o dia e ares levemente mais frios ao longo da noite. Esse clima equilibrado combina com a degustação de cervejas ricas em sabor e que apresentam notas frutadas e de especiarias.

Se no verão tendemos a consumir cervejas leves e refrescantes, e no inverno cervejas escuras, robustas e complexas; no outono é possível transitar entre os dois universos e aproveitar opções com aromas marcantes e elegantes. Receitas de American Pale Ales, Ales, Stouts são algumas que mais harmonizam com essa estação.

A Embaixadora da Krug Bier, Fabiana Bontempo, traz algumas indicações de cervejas da marca, que tem muita personalidade, apresentam características como malte em evidência, notas marcantes de lúpulo, e possuem a complexidade da levedura traduzida em sabores especiais. Veja só!

Áustria Dunkel

A Áustria Dunkel é uma cerveja de leve em teor alcoólico e marcante presença de sabores. Quando se fala nesse estilo, a matéria-prima que mais se destaca é o malte. Visualmente, a coloração rubi dessa opção traz as cores do outono e a espuma é densa e cremosa. “No aroma, as notas de caramelo toffee do malte Munich são o destaque, juntamente com notas de caramelo, nozes, chocolate e café, e um elegante dulçor, seguido por um final ligeiramente seco. A Áustria Dunkel é uma cerveja de baixa fermentação, que apresenta corpo leve, alta carbonatação e baixo amargor”, afirma Fabiana.

A Dunkel harmoniza muito bem com comidas picantes, pois o perfil maltado da cerveja vai ao encontro à sensação de ardência da pimenta, tornando-a mais suave. Carnes assadas também são uma ótima pedida, pois essa forma de preparo cria uma crosta caramelizada na carne e essas notas também estão presentes nos grãos que compõem a cerveja, compondo o que chamamos de harmonização por semelhança. “Falando sobre queijos, a Dunkel vai muito bem com os de massa amarela como gouda e emental. E, por fim, por que não degustá-la com uma deliciosa sobremesa? Peça um pudim de leite condensado, uma mousse de chocolate ou simplesmente um bom doce de leite na colher! Quando se trata de aconchego, essa harmonização não tem erro!”.

Calúnia (American Pale Ale)

A Calúnia é uma cerveja dourada e levemente turva, pois não é filtrada. É muito potente em aromas cítricos, uma característica típica dos lúpulos americanos. Na boca, as notas cítricas também têm destaque com uma interessante base de maltes que fazem suporte para o amargor moderadamente alto, final seco e aquele gostinho de lúpulo no retrogosto.

Para os amantes do lúpulo, que buscam intensidade de amargor e um buquê rico em aromas, essa American Pale Ale é a escolha ideal. “Em sua produção, ela leva uma dose extra de lúpulos, que é adicionada tardiamente (o dry hopping) e confere um maior frescor para a cerveja, já que os lúpulos são acrescentados na parte fria do processo, mantendo suas características aromáticas muito mais preservadas”, conta a embaixadora da Krug.

As melhores harmonizações com o estilo American Pale Ale são os Hamburgers, de preferência os com queijo cheddar e bacon. A gordura do bacon, a untuosidade do queijo e o umami da carne combinam muito bem com o amargor do lúpulo dessa opção.

Inocência (Belgian Tripel)

Segundo Fabiana, uma ótima opção de cerveja com destaque para as notas geradas pela levedura é a Inocência, que pertence ao estilo Tripel – estilo de cerveja que surgiu nos monastérios belgas. “Nela, sentimos uma forte presença de notas de frutas amarelas, que remetem ao sabor do abacaxi e da carambola, e um fundo com notas condimentadas que trazem os aromas do cravo e da pimenta. O malte contribui conferindo a ela um leve toque de mel e cereais. Na boca, apresenta leve dulçor e amargor moderado, seguido de um final seco e evidente aquecimento alcoólico (é uma cerveja com 8% de álcool, incrivelmente imperceptíveis). Um conjunto extremamente rico e harmonioso”, destaca.

As aves e as opções de peixes mais gordurosos são um excelente acompanhamento para essa cerveja. Preparações com sabores mais complexos com ervas e especiarias tornam a experimentação da Inocência uma explosão de sabores. Pratos com manjericão, manjerona, hortelã, alecrim, tomilho e coentro são muito bem-vindos, e a presença de algo cítrico também é bastante apropriada.


Comentários