Belo Horizonte, 17/05/2021

Vacina AstraZeneca protege contra a Covid-19 desde a primeira dose, mas não dispensa a segunda aplicação

por redacao | publicado em segunda, 03 de maio de 2021



A vacina da Oxford requer um distanciamento maior entre a primeira e a segunda dose: três meses. Dessa forma, o intervalo é maior que o da CoronaVac, visto que a segunda injeção deve ser aplicada após 28 dias. Diante disso, muitas pessoas questionam se o imunizante da Oxford oferece segurança contra a Covid-19 nesses três meses de espera. Além disso, há dúvidas acerca de quão imunizado o indivíduo está após tomar a primeira dose. Segundo Julio Croda, infectologista da Fiocruz, parceira da AstraZeneca/Oxford no Brasil, a primeira dose já oferece uma porcentagem alta de proteção e, dessa forma, a pessoa está protegida no intervalo entre uma aplicação e outra. "A eficácia de uma dose da AstraZeneca é bastante elevada. Uma dose da vacina já tem uma eficácia de 76%, superior a 50%, exigida pela OMS. De 100 pessoas que tomam a vacina, 76 estarão protegidas a partir do 22º dia", explica Croda. Contudo, o infectologista reforça que é extremamente importante tomar a segunda dose. "Após a segunda dose, a proteção aumenta. Você sai de 76% para 81% de proteção. Uma dose já é muito bom, mas precisa da segunda. Quanto maior for sua proteção, melhor". Além disso, Corda alerta que, mesmo após receber o imunizante, é crucial manter as medidas de segurança contra a Covid-19.


Comentários